Samambaias - K

 

 

1. Qual a diferença das samambaias e arbustos e árvores?

As samambaias são diferentes das outras plantas porque não dão flores, nem sementes.

 

2. Onde fica o caule de uma samambaia? Que parte cresce acima da terra? Qual o ambiente mais favorável para o crescimento das samambaias?

O caule é subterrâneo e se encontra na terra, elas crescem em rizomas que emitem raízes de espaço em espaço. Acima do solo crescem as folhas com os frondes. Os ambientes favoráveis para o crescimento são ambientes úmidos e com sombras.

 

3. Como se reproduzem as samambaias? Localizar e descrever três tipos de soros a partir de três tipos de samambaias.

As samambaias e as avencas se reproduzem por meio de touceras e por soros. Na parte interior da folha surge os soros da cor da ferrugem, que contém os esporângios (estrutura produtora de esporos).

 

4. Como os esporos viajam da planta mãe para um novo local? Quanto tempo leva para um esporo desenvolver-se até a planta adulta? Observar em samambaias ao natural, ou fotografias de samambaias jovens, como são diferentes das samambaias adultas.

Abrem-se os esporângios e os esporos são espalhados pelo vento, encontrando condições favoráveis de germinarem. Cada esporângio se desenvolve numa lâmina chamada protólo, em cuja face é encontrado com um solo formando-se rizóides. Leva algum tempo para germinar conforme o ambiente.

 

5. Conhecer o uso medicinal de três samambaias.

Nome - empregada

Hyminófio - obstringite

Polipodium - minifungos

Adiantum - bronquite

 

6. Desenhar ou fotografar dez tipos de samambaias e identificá-las corretamente.

NOTA – Faça a sua coleção ou desenhos caprichosamente, com as que puder identificar. Algumas são: Samambaia-verdadeira, do brejo, cipó, baiaçu, das rochas, feto-águia, de trepar, chorona, rasteira, de penacho, feto-real, entre outras.

 

7. Além das samambaias comuns, existem plantas semelhantes a samambaias que são conhecidas como licopódio e cavalinha. Ser capaz de reconhecer duas licopodiáceas e uma cavalinha. Quais as suas semelhanças com as samambaias?

A samambaia-de-pendurar (Urostachys comans) é a licopodiácea mais comum, com caules pendentes e sinuosos, que se bifurcam em diversas alturas; ocorre no sudeste brasileiro e é cultivada em vasos.

A cavalinha (Equisetum sp.), da família das eqüissetáceas, possuem inflorescência em espiga, rizomas e caules fistulosos.

 

NOTA – A Samambaia-verdadeira (Pteridium aquilinum) é uma das mais comuns entre as samambaias cultivadas em casas. Mas ela é muito perigosa se ingerida por algum animal doméstico, causando uma doença chamada Hematúria Enzoótica, que pode ser fetal. Tome cuidado.

 

 

Home ] Acima ] Algas Marinhas ] Anfibios ] Animais Domésticos ] Aracnídeos ] Arbustos ] Areia ] Árvores ] Árvores - Avançado ] Astronomia ] Astronomia - Avançado ] Aves ] Aves - Avançado ] Aves de Estimação ] Aves Domésticas ] Cactos ] Cães ] Cães - Cuidado e Treinamento ] Climatologia ] Climatologia - Avançado ] Conchas e Moluscos ] Conchas e Moluscos - Avançado ] Conservação Ambiental ] Ecologia ] Ecologia - Avançado ] Flores ] Flores - Avançado ] Fósseis ] Fungos ] Gatos ] Geologia ] Geologia - Avançado ] Gramíneas ] Insetos ] Insetos - Avançado ] Invertebrados Marinhos ] Líquens e Musgos ] Mamíferos ] Mamíferos - Avançado ] Mamíferos Marinhos ] Mariposas e Borboletas ] Orquídeas ] Pegadas de Animais ] Peixes ] Pequenos Animais de Estimação ] Plantas Caseiras ] Plantas Silvestres Comestíveis ] Répteis ] Rochas e Minerais ] Rochas e Minerais - Avançado ] [ Samambaias ] Sementes ] Sementes - Avançado ]

Todos os direitos reservados
Desenvolvido por Jackson Alexandre Silva